O distrito da Guarda apresenta esta quarta-feira, pelo segundo dia consecutivo, risco extremo de exposição à radiação ultravioleta (UV) e o resto do país está com níveis muito elevados, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Para estes distritos com risco extremo, o IPMA recomenda que se evite o mais possível a exposição ao sol.

No continente, o IPMA colocou a Guarda em risco extremo, Porto e Aveiro em risco elevado e os restantes 15 distritos com níveis muito elevados.

Os arquipélagos da Madeira e dos Açores estão em risco muito elevado de exposição à radiação UV.

Para as regiões com risco muito elevado, o IPMA aconselha a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13h de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.