A notícia surgiu durante a tarde desta quarta-feira e caiu como um bomba entre os adeptos do Sporting. Mathieu, um dos líderes da equipa de um dos jogadores mais experientes do grupo, tinha sofrido uma lesão grave durante o treino em Alcochete e não voltaria a estar disponível até ao final da temporada. Cerca de uma hora depois, a notícia tornou-se diferente.

“Queria tanto acabar no relvado. Mas faz parte”. Mathieu termina a carreira depois de sofrer lesão grave no joelho

Aos 36 anos, depois de passar por Sochaux, Toulouse, Valencia, Barcelona e Sporting, Mathieu decidiu terminar a carreira. Algo que já estava em cima da mesa desde o início da temporada, quando renovou por mais um ano com os leões, mas que tinha ficado em stand by com a pandemia e respetiva interrupção das competições — altura em que o central francês chegou a colocar a possibilidade de ainda jogar mais um ano. A grave lesão no joelho acabou por ser o empurrão decisivo para o fim de um percurso que começou em França, passou por Espanha e terminou em Portugal, com a conquista de uma Taça da Liga francesa, duas ligas espanholas, três Taças do Rei, uma Liga dos Campeões, uma Taça de Portugal e duas Taças da Liga pelo meio.

Esta quinta-feira, no treino matinal em Alcochete, Mathieu despediu-se dos restantes jogadores, da equipa técnica liderada por Rúben Amorim e do staff leonino com um discurso emocionado. “A verdade é que é difícil sair assim. Queria jogar em casa o último jogo. Mas bem, a vida para mim continua e foi um prazer vestir esta camisola. Foi um prazer jogar com vocês e desfrutar cada momento. Não vou falar mais… Espero que ganhem todos os jogos até ao fim da época. E espero que no próximo ano o Sporting seja campeão”, disse o central, que chegou a Alvalade em 2017, proveniente do Barcelona, e depressa se tornou uma das figuras da equipa dentro e fora de campo.

Bruno Fernandes lamenta final de carreira de Mathieu

Já esta quarta-feira, pouco depois de ser público fim da carreira de Mathieu, também Bruno Fernandes assinalou a saída dos relvados do francês. Depois de estar em campo na vitória do Manchester United contra o Sheffield United, o médio ex-Sporting dedicou longas palavras ao antigo colega, garantindo que foi o “melhor central com quem jogou”. O francês despede-se do Sporting depois de 106 jogos e nove golos, para além das conquistas de uma Taça de Portugal (2018/19) e duas Taças da Liga (2017/18 e 2018/19). Em Espanha, o jornal Marca também está a assinalar o fim da carreira do central, recordando a passagem pelo Barcelona entre 2014 e 2017.