O IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera) prevê para esta sexta-feira, nas regiões do norte e centro do continente períodos de céu muito nublado, apresentando-se geralmente muito nublado no litoral a norte do Cabo Carvoeiro, com possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco até ao final da manhã, e no Minho e Douro Litoral a partir do final da tarde.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 10 graus Celsius (na Guarda) e os 18 (em Faro) e as máximas entre os 20 (em Viana do Castelo) e os 30 (em Faro).

No entanto, apesar da descida de temperatura, quatro concelhos dos distritos de Faro e Bragança — Alcoutim, Tavira e Castro Marim e Torre de Moncorvo — apresentam esta sexta-feira um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também em risco muito elevado de incêndio cerca de 40 concelhos dos distritos de Faro, Beja, Santarém, Castelo Branco, Portalegre, Guarda, Viseu e Bragança.

Segundo o IPMA, pelo menos até ao início da próxima semana vai manter-se o risco de incêndio muito elevado em vários concelhos do continente por causa do tempo quente.

Este risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Para esta sexta-feira, está também previsto para as regiões do norte e centro do continente vento em geral fraco do quadrante oeste, soprando temporariamente moderado no litoral e nas terras altas, possibilidade de formação de neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais e pequena descida de temperatura, em especial no interior.

Na região sul prevê-se céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade até ao meio da manhã, em especial no litoral oeste e pequena descida de temperatura, em especial da máxima e no interior.

O IPMA prevê também vento fraco a moderado predominando de noroeste, rodando temporariamente para sudoeste no sotavento algarvio durante a tarde, e soprando por vezes forte na faixa costeira e nas terras altas, em especial a partir da tarde.