O ministro da Justiça da República Democrática do Congo (RDCongo), Célestin Tunda Ya Kasende, foi detido este sábado em Kinshasa, revelou a agência France Press. A detenção foi confirmada à AFP pelo deputado e ex-ministro Félix Kabange Numbi, indicando que Kesende está acusado do ato de “falsificação e recurso a falsificação”.

Kasende foi libertado poucas horas depois de ter sido detido em Kinshasa, revelou horas mais tarde a France Press. O ministro foi ouvido pelo Ministério Público, mas desconhece-se sob que condição ou estatuto foi libertado.

A detenção do ministro da Justiça acontece em plena crise política na coligação governamental, formada pelo presidente Félix Tshisekedi e pelo antecessor, Joseph Kabila. O ministro da Justiça é considerado uma figura próxima de Kabila.

Na origem da tensão governamental está um projeto de reforma judicial apresentado por deputados próximos de Kabila, que detém maioria no parlamento, e que desencadeou, esta semana, manifestações violentas em torno da sede do parlamento. Os manifestantes eram próximos da UDPS, o partido do atual chefe de Estado, Felix Tshisekedi.

Também os embaixadores dos Estados Unidos, do Reino Unido e do Canadá em Kinshasa advertiram na quinta-feira que a reforma judicial, que envolve o estatuto dos magistrados, poderá “minar a independência do poder judicial”.