Desde que a Primeira Liga recomeçou, nos primeiros dias de junho, que jornais, televisões e rádios repetem as mesmas três frases duas ou três vezes por semana: este é um dia que pode ser decisivo para as contas do título; esta é uma semana que pode ser decisiva para as contas do título; esta é uma jornada que pode ser decisiva para as contas do título. Separados sempre por escassa distância, com trocas de lugares e deslizes recorrentes contra adversários teoricamente inferiores, tanto FC Porto como Benfica têm vivido, dia após dia, jogos que podem ser decisivos para as contas do título.

Mas esta jornada, a vigésima nona, tinha um twist que favorecia o FC Porto. Por mais decisivos que todos os jogos sejam até ao fim do Campeonato, nesta altura, os dragões sabiam que iriam sair desta segunda-feira com a liderança na mão. Mais de uma hora antes do apito inicial no Dragão, o Benfica tinha perdido pela segunda vez consecutiva, na Madeira com o Marítimo, e a equipa de Sérgio Conceição sabia que, na pior das hipóteses, chegava ao final do dia com os mesmos três pontos de vantagem em relação aos encarnados. Na melhor das hipóteses, cavava seis pontos de distância que, mais uma vez, poderiam tornar esta segunda-feira um dia decisivo nas contas do título.

Ficha de jogo

Mostrar Esconder

P. Ferreira-FC Porto, 0-1

29.ª jornada da Primeira Liga

Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora)

P. Ferreira: Ricardo, Jorge Silva, Marcelo, Maracás, Oleg, Eustáquio, Pedrinho, Luiz Carlos (Denilson, 71′), João Amaral (Zé Uilton, 60′), Douglas Tanque (Diaby, 71′), Hélder Ferreira (Adriano Castanheira, 60′)

Suplentes não utilizados: Marco Ribeiro, Marco Baixinho, Bruno Teles, Bruno Santos, Vasco Rocha

Treinador: Pepa

FC Porto: Marchesín, Manafá, Mbemba, Pepe, Alex Telles, Otávio (Loum, 79′), Uribe (Vítor Ferreira, 87′), Danilo, Corona (Fábio Vieira, 87′), Marega, Soares (Luis Díaz, 68′)

Suplentes não utilizados: Diogo Costa, Tomás Esteves, Diogo Leite, Aboubakar, Fábio Silva

Treinador: Sérgio Conceição

Golos: Mbemba (7′)

Ação disciplinar: cartão amarelo a Marcelo (5′), a Soares (34′), a Hélder Ferreira (41′), a Eustáquio (44′), a Mbemba (55′), a Marega (73′)

Mas o FC Porto assentava em mais do que isso para partir para a visita ao P. Ferreira com uma tranquilidade renovada. Além da goleada imposta ao Boavista na semana passada, logo depois de o Benfica ter perdido na Luz com o Santa Clara, a equipa de Sérgio Conceição entrava nesta jornada com a importante bagagem de um dado histórico. Isto porque, desde o início do século XXI, nunca o FC Porto deixou escapar um título depois de ser líder a 28.ª jornada — algo que aconteceu em oito ocasiões, sempre com o mesmo resultado no final da temporada, a conquista da Liga por parte dos dragões.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.