Mais de 600 alunos do Ensino Superior pediram bolsas de estudos por insuficiência económica durante a pandemia. Entre abril de maio houve mais do dobro do número de pedidos do que no período homólogo.

Segundo o Jornal de Notícias, que avança com a notícia na edição desta segunda-feira, entre 18 de março — dia em que foi decreto o estado de emergência — e 24 de junho, foram pedidas bolsas por parte de 662 estudantes. Até ao dia 26 de junho, tinham sido deferidos 164 pedidos, 263 já tinham sido recusados e 235 estavam em análise ou à espera de informações dos alunos.

Em abril e maio deste ano letivo, houve 473 alunos a pedirem bolsas de estudo, mais do dobro quando comparado ao período homólogo: no ano letivo de 2018/2019, houve pedidos de bolsa por parte de 201 estudantes. Entre 1 e 24 de junho — período excecional para a entrega deste pedidos — 141 alunos pediram uma bolsa, refere ainda o JN.

Manuel Heitor. “Universidades podem fazer testes serológicos aos alunos” para “transmitir confiança”