A Câmara dos Representantes e o Senado do Mississippi aprovaram no domingo a remoção de um símbolo confederado da bandeira daquele estado norte-americano, o último a manter essa memória do período esclavagista.

A votação aconteceu no momento em que os Estados Unidos vivem uma onda de protestos antirracistas e que reacendeu a polémica sobre a manutenção dos símbolos associados à escravidão.

Parlamentares do Mississippi, no sul dos Estados Unidos, decidiram no domingo que será criada uma nova bandeira que deixe de integrar o padrão da Confederação.

A bandeira atual inclui o padrão que representava os estados do Sul, em oposição à abolição da escravidão, durante a Guerra Civil (1861-1865).

A remoção do símbolo foi aprovada no domingo pela Câmara dos Representantes do Mississippi por uma maioria de 91 votos contra 23.

O Mississippi é o único estado norte-americano a deter o símbolo do sul na sua bandeira, depois da vizinha Geórgia o ter abandonado em 2003.

Os cidadãos do Mississippi serão chamados a votar a nova bandeira em novembro. Se estes a rejeitarem, o estado não terá uma bandeira até que um novo desenho seja aprovado.