Democratas de Orange County, na Califórnia, entregaram uma resolução que pede a alteração do nome do Aeroporto John Wayne, avançou a CNN esta terça-feira. Em causa está uma entrevista que o ator deu à Playboy há quase 50 anos (1971), na qual afirma acreditar na “supremacia branca”, criticando filmes “pervertidos” com cenas homossexuais e fazendo afirmações contra afro-americanos.

“O Partido Democrata de Orange County condena as declarações racistas e preconceituosas de John Wayne e pede que o nome e imagem de John Wayne sejam removidos do aeroporto de Orange County, e pede aos supervisores que seja reposto o seu nome original: Aeroporto de Orange County”, diz a resolução aprovada na sexta-feira. A decisão final caberá agora ao Conselho de Supervisores de Orange County.

“Enquanto alguns fora de Orange County podem não conhecer as crenças de John Wayne sobre a supremacia branca, muitos dos residentes de Orange County pedem a sua remoção há anos”, disse a presidente do partido do condado, Ada Briceño, em comunicado, citado pela CNN. “Estamos a ver pedidos renovados para isso agora, e é tempo de mudança”, acrescentou.

A entrevista já se tinha tornado viral em fevereiro de 2019, mas os pedidos só agora surgiram com mais força. Nesse mesmo ano, em entrevista à CNN, o filho do ator garantiu que as afirmações do pai foram retiradas do contexto.

“Eles estão a tentar contradizer como ele viveu sua vida, e como ele viveu a sua vida era quem ele era. Portanto, qualquer discussão sobre a remoção do seu nome do aeroporto deve incluir uma imagem completa da vida de John Wayne e não basear-se numa única entrevista isolada de há meio século”, afirmou numa altura em que se falava já na mudança do nome do aeroporto.

O Presidente dos Estados Unidos já reagiu à resolução dos democratas, utilizando a rede social Twitter para o fazer. “Conseguem acreditar que Princeton acabou de retirar o nome de Woodrow Wilson do seu respeitado centro de políticas. Agora os Não Fazem Nada Democratas querem retirar o nome John Wayne de um aeroporto. Estupidez incrível!”, escreveu.

John Wayne protagonizou mais de 150 filmes em cinco décadas, tendo sido indicado para três Oscars, ganhando o prémio de Melhor Ator por “Tempering Steel”, em 1969.