Uma nuvem de fumo e manchas vermelhas invadiu o céu na cidade norte-americana de Los Angeles esta segunda-feira na sequência de um incêndio que lavra há dois dias em Mount Charleston, estado do Nevada. As imagens publicadas pela BBC mostram uma coluna escura a erguer-se do incêndio e a engolir o Sol na cidade vizinha.

O incêndio começou no domingo à tarde numa região com quatro hectares (40 mil metros quadrados), mas até à noite de segunda-feira já havia consumido uma área de 825 hectares, ou seja, oito quilómetros quadrados. De acordo com a BBC, o vento forte está a dificultar o combate ao fogo, colocando em perigo a vida dos bombeiros.

As atualizações mais recentes dão conta de que a maior parte do incêndio continua por controlar e que apenas 5% do fogo está contido. Três estradas municipais foram fechadas ao trânsito ainda na segunda-feira e assim se manterão pelo menos até quinta-feira. A estância de ski de Lee Canyon, a 56 quilómetros de Las Vegas, foi evacuada.

As autoridades, incluindo os Serviços Florestais dos Estados Unidos, estão a investigar o incêndio e desconfiam ter origem em “comportamentos humanos”. Entretanto, outro fogo deflagrou em Poeville, perto de Reno, também no estado do Nevada, e consumiu 1.165 hectares de floresta. Está 30% controlado.

Neste momento, há aviões-cisterna a libertar químicos que atrasam a combustão durante o incêndio. Há um novo fogo nas proximidades do Mount Charleston, em Mahogany, que já se tornou na maior frente de combate e que deverá ter sido causado pela queda de um raio.