O CDS-PP anunciou esta quarta-feira um requerimento para ouvir no parlamento o presidente da Área Metropolitana de Lisboa, Fernando Medina, e o coordenador da região de Lisboa e Vale do Tejo, Duarte Cordeiro, criticando o “descontrolo na coordenação política”.

Na interpelação ao Governo marcada esta quarta-feira pelo BE sobre “a resposta à Covid-19 na Grande Lisboa nos transportes e na habitação”, no período de pedidos de esclarecimento ao ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, o deputado do CDS-PP João Gonçalves Pereira questionou “quem é que coordena” todas as pessoas envolvidas na resposta à pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Aquilo que vamos assistindo todos os dias é que há falta de coordenação política. O CDS entregará ainda esta quarta-feira um requerimento para ouvir o senhor coordenador da região de Lisboa e Vale do Tejo [o secretário de Estado Duarte Cordeiro] e para ouvir o senhor presidente da Área Metropolitana de Lisboa, Fernando Medina. É urgente ter organização, competência e responsabilidade”, defendeu o centrista.

Antes, Pedro Nuno Santos defendeu que todos estão preocupados com a situação, mas contrapôs as críticas aos números que são utilizados em relação à lotação dos transportes públicos.

“Quando nós falamos de médias é de horas de ponta dos comboios que vão num sentido com carga. As médias não são calculadas por membros do Governo mas pela CP e pela IP. Não somos nós que as inventamos”, garantiu.

O governante assegurou que não vai “fugir aos números”, assumindo que “a situação é muito grave”, mas que será possível resolver “com algumas das medidas que aqui foram apresentadas”, como por exemplo o desdobramento da Linha de Sintra com autocarros.