O município de Vejer de la Frontera, em Cádis, Espanha, reservou 150 metros dos 4,6 quilómetros de areal para pessoas idosas, que se inserem no grupo de risco da Covid-19, para que possam ir à praia em segurança, avançou na quarta-feira o jornal El País. Entre restrições na lotação, haverá “drones” para controlar a segurança da praia e medição da temperatura.

Os municípios dos quase 8 mil quilómetros da costa espanhola têm tentado, desta forma, devolver a vida às praias do país. Para atrair os mais velhos e minimizar o risco de contraírem Covid-19, o município de Vejer de la Frontera reservou 150 metros de areal para pessoas com mais de 65 anos ou com mobilidade reduzida, por forma a garantir que cumprem o distanciamento dos restantes banhistas.

Os 4,6 quilómetros de areal foram divididos em 12 setores para um maior controlo da capacidade da praia. O acesso faz-se através de uma passadeira onde é controlado o movimento de pessoas e onde os banhistas terão de apresentar um comprovativo de idade. Os familiares das pessoas de alto risco podem entrar como acompanhantes.

Segundo as contas do município, o setor da praia reservado a maiores de 65 anos poderá beneficiar cerca de 600 pessoas. A costa de Cádis foi uma das mais afetadas pelo encerramento de praias durante a pandemia devido ao enorme fluxo de banhistas.