O pai do primeiro-ministro britânico viajou esta quarta-feira para a Grécia, quebrando as regras de confinamento decretadas para o Reino Unido, que preveem que sejam realizadas apenas viagens essenciais. Stanley Johnson, o nome de quem se fala esta quinta-feira naquele país, garante, no entanto, que a viagem foi feita por razões estritamente profissionais.

Stanley Johnson documentou a sua viagem na sua conta de Instagram, na qual publicou dois vídeos que o mostram a chegar a Atenas. Mais tarde, já no aeroporto, publicou uma fotografia a usar uma máscara.

“Estou em Pelion estritamente por razões profissionais, para tentar tornar a minha propriedade à prova de Covid-19, tendo em vista a próxima temporada turística. Preciso de definir medidas de distanciamento na propriedade, porque estão a levar isso muito a sério aqui”, afirmou Stanley, em declarações ao Daily Mirror.

Stanley defendeu ainda que devem ser adotadas pontes aéreas entre os dois países o mais rapidamente possível. “Pelo que vi, a chegada dos britânicos não será um perigo para os gregos, porque eles são muito cuidadosos”, disse.

A Grécia não permite voos diretos vindos do Reino Unido, sendo que, segundo o mesmo jornal, Stanley Johnson teve de viajar primeiro para a Bulgária e só depois pôde viajar para o seu destino final: a sua propriedade na zona de Pelion, a cerca de 100 quilómetros de Larissa.