A organização do festival de música e de verão Sumol Summer Fest, que decorre na Ericeira, revelou esta sexta-feira os primeiros detalhes da edição do próximo ano, após o adiamento da edição deste ano devido à pandemia do novo coronavírus.

Entre as novidades destaca-se o anúncio de um concerto intitulado “Eixo Norte-Sul” que vai comemorar a história das diferentes geografias do hip-hop nacional. O concerto acontecerá no segundo dia da edição do próximo ano do Sumol Summer Fest, agendada para 2 e 3 de julho de 2021.

O espectáculo vai mostrar “o que de melhor se faz no hip hop de norte a sul do país”, de acordo com a organização. Em palco estarão duas equipas. Uma delas, representando o rap nortenho, será capitaneada por Mundo Segundo (produtor e rapper do grupo Dealema) e terá como MCs Maze (também dos Dealema), Ace (Mind da Gap), Deau e Virtus e como DJs Guze e Spot, juntando assim elementos de diferentes gerações. Outra, representando o hip-hop mais a sul do país, terá como líder Xeg, a quem se juntarão os rappers Chullage, Sir Scratch, Kappa Jotta e Deezy e ainda DJ Big.

As duas equipas que vão representar as diferentes geografias do hip-hop português ao longo dos últimos 30 anos

A ideia parece assim ser a junção de elementos de diferentes gerações do hip-hop da região Norte e do hip-hop da região de Lisboa e Vale do Tejo, representando as diferentes fases do rap português desde meados dos anos 1990 e mostrando como podem as diferentes gerações conviver em harmonia.

A organização do festival, no entanto, avança mais detalhes, referindo que o espetáculo “será dividido em duas partes”. Na primeira, “cada equipa terá um bloco livre de 20 minutos e haverá apenas uma regra a cumprir: ter em palco a participação de todos os elementos da equipa”. Aí, o objetivo passa por “criar momentos únicos” com “temas originais dos intervenientes ou até mesmo novas rimas e batidas”. A segunda e última parte juntará as duas equipas num cypher [espécie de roda com rappers e DJs] para que todos juntos possam mostrar os seus talentos.

Além de este espetáculo dedicado ao hip-hop nacional, o Palco Sumol vai acolher concertos do grupo Mobbers a 2 de julho e, já a 3 de julho, do rapper e cantor Lon3r Johny em parceria com o rapper e cantor Sippinpurpp, do rapper Phoenix RDC e do músico e produtor Riot.

A estes nomes do palco principal juntam-se os reconfirmados Burna Boy, SAINt JHN e Piruka para o primeiro dia, 2, e Trippie Redd e Nenny para o segundo, a 3 de julho.

Nem Billie Eilish portuguesa, nem Lauryn Hill de Vialonga: Nenny é Nenny e chegou para mandar

Foi também anunciada a programação do Palco Quicksilver. A organização entregou a responsabilidade de curadoria — escolha das atuações — a Maze e este optou por DJ sets de Rita Maia e DJ Spot e por um live act dos grupos nortenhos ActivaSom e Enigamcru para o dia 2 de julho e por DJ sets de Mike El Nite e Flaca e um live act do grupo Alcool Club para o dia 3 de julho.

Consulte o alinhamento:

2 de julho de 2021

Palco Sumol -> Burna Boy, SAINt JHN, Piruka, Mobbers

Palco Quiksilver -> Spot (DJ Set), Rita Maia (DJ Set), ActivaSom + EnigmaCru (Live Act)

3 de julho de 2021

Palco Sumol -> Trippie Redd, “Eixo Norte-Sul”, Nenny, Phoenix RDC, LON3R JOHNY + Sippinpurp, RIOT

Palco Quiksilver -> Mike El Nite (DJ Set), Flaca (DJ Set), Alcool Club (Live Act)