O Presidente da República ouve esta segunda-feira as associações médicas sobre o que está a correr mal no combate à Covid-19 na Grande Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa vai ouvir o Fórum Médico de Saúde Pública que vai levar as preocupações a Belém por videoconferência.

A reunião contará com o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, o presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, o secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos, Jorge Roque da Cunha e Luís Cadinha, do Conselho Nacional da Federeção Nacional dos Médicos.

Este encontro surge depois de terem sido apontadas várias falhas na gestão da pandemia na área metropolitana de Lisboa, onde o desconfinamento trouxe um aumento do número de casos em número muito maior do que no resto do país. E depois de a Direção-Geral da Saúde ter suspendido, no passado domingo, a divulgação do número de infetados por concelho. O objetivo é verificar dados, já que há discrepâncias entre as estatísticas da DGS e a informação obtida no terreno.

Por outro lado, Duarte Cordeiro, o secretário de Estado coordenador regional de Lisboa e Vale do Tejo, participa esta segunda-feira numa reunião com especialistas na Amadora, um dos concelhos mais afetados pela pandemia. É a reunião diária das equipas multidisciplinares criadas para lidar com a Covid-19 na Amadora e que desta vez conta com o membro destacado do Governo para gerir a pandemia na Grande Lisboa.

O encontro junta profissionais dos centros de saúde, técnicos locais da Segurança Social e da Proteção Civil e a Polícia de Segurança Pública. Participam ainda o Coordenador do Gabinete Regional de Intervenção para a Supressão da Covid-19 em Lisboa e Vale do Tejo e a Presidente da Câmara Municipal da Amadora.