Não tem data certa mas vai chegar o dia em que o vírus SARS-CoV-2 atinge um ponto de equilíbrio com a população e torna-se endémico, como acontece com o da gripe. Essa é a mensagem que o virologista Pedro Simas quis deixar clara no Encontro de Urbanismo 2020, promovido pela Câmara de Lisboa, e transmitido online esta segunda-feira. “Vamos voltar a uma vida normal, a dar beijos e abraços”, frisou o investigador do Instituto de Medicina Molecular, convicto de que a situação epidemiológica em Lisboa não está descontrolada. “Eu, como virologista, não vejo nada descontrolado. Pelo contrário”.

No debate, com o lema “Um manual de utilizador da cidade em tempo de Covid-19”, o investigador salientou que a capital não pode ficar parada, com “pânico de haver infeções”, à espera de uma vacina que pode só chegar dentro de 12 ou 18 meses. “É preciso incutir na sociedade que um elevado número de infeções não significa risco de doença e morte. É essa perceção que é preciso mudar”, indica o virologista, acrescentando que os mais de 300 casos diários, em média, registados na área da Grande Lisboa, não justificam tanto “alvoroço“.

“Continuamos a ser excelentes alunos. Quantos mais casos de Covid-19 houver, desde que não impliquem o internamento hospitalar ou a morte, melhor. É sinal que estamos a construir a nossa imunidade de grupo“, explicou Pedro Simas, para quem estes vírus respiratórios provocam uma “infeção local e superficial”, provocando, na maior parte das vezes, doenças assintomáticas, e uma “imunidade de grupo muito dinâmica”. A questão fundamental, frisou o virologista, é “proteger os grupos de risco”.

Ao longo do debate, sugeriu, ainda, três regras para aprender a viver com o vírus, todas relacionadas com o distanciamento físico, o evitar espaços fechados ou espaços ao ar livre com grande afluência de pessoas.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.