O Werder Bremen empatou esta segunda-feira 2-2 com o Heidenheim, em casa deste, na segunda mão do play-off de despromoção, depois do nulo verificado na primeira mão, e garantiu a permanência na I Liga alemã de futebol.

Valeu à equipa que esta época competiu na Bundesliga, à partida favorita para este play-off, os golos marcados fora, perante o terceiro classificado da II Liga alemã.

Um autogolo, logo aos três minutos, de Norman Theuerkauf, teve uma influência determinante no desfecho da eliminatória, deixando o Werder Bremen, que tinha empatado sem golos em casa, na primeira mão, numa situação confortável de dar a iniciativa de jogo ao Heidenheim, forçado a assumir as “despesas” do jogo, quando a sua estratégia seria outra depois do resultado da primeira mão.

A equipa da II Liga teve de assumir o jogo, perante um Werder Bremen que baixou as linhas e procurou sempre os espaços nas costas da defesa subida do Heidenheim.

Como não “matou” o jogo, o Werder Bremen teve de sofrer um pouco na parte final da partida, quando Tim Kleindienst fez o 1-1, aos 85 minutos, na recarga a um remate à barra da baliza do Werder Bremen, e arriscou tudo para chegar ao 2-1, que lhe daria a subida à Bundesliga.

No entanto, um erro defensivo na fase do “tudo ou nada” permitiu ao Werder Bremen fazer o segundo golo, aos 90+4, por Ludwig Ausgustinsson, e, quando parecia feito o resultado, a equipa do Heidenheim voltou a empatar aos 90+7, de penálti, por Tim Kleindienst, que “bisou”, mas a eliminatória estava decidida.

Na época passada, foi o terceiro classificado da II Liga alemã, o Union de Berlim, a ganhar a eliminatória, fazendo descer o Estugarda.