A equipa de Fórmula 1 da Mercedes espera resolver esta semana o problema detetado na caixa de velocidades, que terá estado na origem de “um distúrbio elétrico”, que interferiu em “vários sistemas”, disse esta terça-feira a escuderia.

O engenheiro chefe Andrew Shovlin, numa intervenção no podcast ‘F1 Nation’, admitiu que não ficou surpreendido com os problemas que o finlandês Valtteri Bottas e o britânico Lewis Hamilton tiveram na domingo no Grande Prémio da Áustria, uma vez que a incidência foi detetada nos treinos livres na sexta-feira.

“Valtteri teve um problema no final de uma das sessões e esse foi o primeiro sinal de que tínhamos algo que não estava bem. O problema voltou a acontecer no sábado. Quando entrámos na corrida, ficámos à espera que voltasse a acontecer”, referiu.

De acordo com Andrew Shovlin, a questão que está a afetar o rendimento dos monolugares da Mercedes está relacionada com “um acumular de distúrbios elétricos, que começam a interferir em vários sistemas”.

“No carro de Valtteri, vimos que, no meio da corrida, a caixa de velocidades piorava progressivamente. Com Lewis, apareceu mais tarde”, explicou.

Apesar desse incidente, Valtteri Bottas conquistou a vitória no Grande Prémio da Áustria, evento inaugural do Campeonato do Mundo de Fórmula 1, que teve o seu início adiado devido à pandemia de Covid-19. Lewis Hamilton foi o quarto classificado.

O diretor da equipa da Mercedes, Toto Wolff, está confiante de que os engenheiros vão resolver o problema ao longo da semana e que estará solucionado a tempo da segunda prova, no mesmo circuito austríaco de Spielberg, no próximo domingo.