Timor-Leste importou em 2019 bens no valor de quase 597 milhões de dólares (527,6 milhões de euros) dos quais mais de um terço da Indonésia, segundo o relatório anual do comércio externo. Os dados mostram que no ano passado o país exportou bens no valor de 182,3 milhões (161,1 milhões de euros), um terço com destino a Singapura.

A informação faz parte do Relatório de Estatísticas do Comércio Externo de 2019 divulgado esta terça-feira pela Direção Geral de Estatística do Ministério das Finanças.

Em termos de importações, o valor total registado em 2019 foi o mais elevado desde 2016, enquanto as exportações foram a mais elevadas de sempre em virtude de ter começado a ser contabilizados em parte do ano passado o setor petrolífero.

A Indonésia é o principal fornecedor, com as maiores importações de bens daquele país desde 2015. As principais importações foram combustíveis – representando 25% do total – seguindo-se veículos, cereais, maquinaria, bebidas e ferro.

Depois da Indonésia (37,9% do total), os principais fornecedores foram Hong Kong (16,2%), Singapura (14,6%) e China (14,4%). Portugal foi o 14º maior fornecedor, vendendo a Timor-Leste bens no valor de 5,4 milhões de dólares.

Já no que se refere às exportações, Singapura foi o principal destino, representando quase metade do total, seguindo-se a Malásia, Japão e China.

O país exportou em 2019 mais de sete toneladas de café, com um valor total de 18,32 milhões de dólares, dos quais cerca de metade para a Indonésia.