As aptidões do Wrangler no fora de estrada fazem dele uma referência no todo-o-terreno há anos e o preço é outro dos seus principais atributos, ao ser bem mais acessível do que outras propostas no mercado, nomeadamente o Classe G, cujas capacidades offroad são comparáveis às do jipe norte-americano. E o Suzuki Jimny, embora figure por mérito próprio entre os TT mais eficazes do momento, é muito mais barato mas também mais pequeno. Neste quadro concorrencial, a carreira comercial do Wrangler tem sido feita sem grandes sobressaltos, mas os tempos mais próximos adivinham-se menos tranquilos. Se a chegada do Land Rover Defender veio agitar as águas, o novo Ford Bronco quer ser uma pedrada no charco e está quase aí.

Apresentação do Ford Bronco deu bronca (a dobrar)

A Ford programou para 13 de julho a revelação da sexta geração do SUV, que é há muito aguardada, não só porque foi anunciada em 2017, mas porque a oval azul tem colocado a fasquia lá em cima, prometendo que o novo Bronco vai ser “muito superior” ao Wrangler. Ausente do mercado deste 1996, o “cavalo selvagem” vai regressar em três variantes de carroçaria – duas portas, quatro portas e Sport – procurando com isso alargar a potencial base de clientes. Em linha, aliás, com a estratégia da Land Rover para a nova geração do Defender. A variante Sport, mais próxima do comportamento de um SUV civilizado do que de um 4×4 “puro e duro” não visará directamente o Wrangler, mas as duas outras versões têm-no claramente na mira, razão pela qual a Jeep vai dotar o seu modelo com novos argumentos, de acordo com informações avançadas no Mopar Insiders.

Segundo o site, tradicionalmente com acesso “privilegiado” a informações das diferentes marcas que compõem o grupo Fiat Chrysler Automobiles, em resposta à chegada de um rival directo, a Jeep vai equipar o Wrangler com muitos mais itens de série, com a lista a engrossar logo a partir das versões de entrada. As novidades serão introduzidas já no Model Year 2021, que deverá ser revelado dentro de semanas.

O foco da actualização estará em realçar a performance do Wrangler na superação dos mais difíceis obstáculos, pelo que o sistema de tracção integral Select-Trac substitui o Command-Trac que, até aqui, era montado nas versões básicas. Isso leva a que o Rubicon, tradicionalmente o expoente máximo no offroad, tenha também direito a um upgrade, passando a estar equipado de série com Off-Road Plus, para ajustar a resposta ao acelerador, as passagens de caixa e o controlo de tracção, em função da velocidade e das condições do piso, bem como com o sistema 4×4 Rock-Trac da Gladiator (com caixa de transferência de duas velocidades com relação de redução de baixa velocidade 4:1).

6 fotos

Para melhor lidar com aquilo que tem pela frente, sejam pedregulhos para escalar ou barrancos para descer de forma controlada, o Wrangler Rubicon vai passar a disponibilizar, opcionalmente, câmara frontal. A Trailcam é um extra importado directamente da Gladiator e fará igualmente parte da lista de opcionais das versões Sahara. O Mopar Insiders acrescenta ainda que haverá novos itens de série em matéria de infoentretenimento, novos alertas e, não tão relevante, duas novas cores para a carroçaria – Hydro Blue e Snazzberry. Resta aguardar pela comunicação oficial que, eventualmente, também pode fornecer novas indicações em relação ao Wrangler electrificado (4xe), que promete ter uma mecânica híbrida plug-in.