Johnny Depp, Meghan Markle, princesa Diana, Kate Moss, Amy Winehouse, Cheryl Cole, Lily Allen, Harry Styles e Sienna Miller, JK Rowling… Aquilo que une todas estas celebridades (e muitas outras) não é apenas o serem figuras reconhecidas mundialmente, é também o facto de terem uma pessoa em comum: David Sherborne, o advogado das estrelas perito em processos de difamação, violação de privacidade e confidencialidade que o Evening Standard já chegou a descrever como sendo “tão bonito que se confunde com os famosos que representa”.

Já são vários os anos que Sherborne leva a proteger o interesse de colunáveis como estes, mas recentemente, conta a também britânica Tatler, voltou à ribalta por ter em mãos dois “casos” de grande visibilidade: não só está a representar Johnny Depp no processo de difamação que o ator lançou contra o tabloide The Sun mas também a duquesa de Sussex, Meghan Markle, no seu caso contra o The Mail On Sunday. Em ambas as situações acredita-se que Sherborne tem praticamente garantido que os seus clientes vençam as respetivas batalhas legais e os jornais em questão sejam acusados de publicar informações falsas.

Hugh Grant é um dos famosos que Sherborne já representou.

Vitórias como esta, no seu historial, são mais que muitas, daí não ser de estranhar que tanto a realeza britânica como a de Hollywood o escolham como advogado. Sendo um dos nomes mais respeitados da firma de advocacia 5RB — que é totalmente especializada no ramo dos média e do entretenimento –, Sherborne já esteve envolvido em alguns dos casos mais mediáticos das últimas décadas. Veja-se o que envolveu Catherine Zeta Jones, Michael Douglas e a revista “OK!”, que processaram a publicação “Hello!” por esta ter publicado fotos não autorizadas do casamento do casal; ou o famoso “Leveson Inquiry”, um mega-processo judicial que envolveu as escutas ilegais que a News Of The World fazia a celebridades de todo o mundo e no qual o advogado representou algumas das principais figuras envolvidas (os McCanns, JK Rowling e Hugh Grant).

“O que as pessoas dizem sempre sobre ele é que tem uma personalidade muito calorosa”, diz ao Evening Standard James Cowdell, editor do Chambers UK Bar Directory. “O aconselhamento jurídico dele é perfeito, mas ele é visto também como alguém que percebe muito bem o seu cliente, consegue entender as suas preocupações e não o sobrecarrega com informações desnecessárias”, acrescenta.

Sienna Miller também já foi cliente deste conhecido advogado.

Sherborne é duas vezes divorciado e teve oportunidade de sentir na pele a perseguição pública das revistas cor-de-rosa quando foi noticiado que ele tinha visitado a ilha grega de Santorini na companhia de Carine Patry Hoskins, uma das advogadas do tal Leveson Inquiry que na altura estava casada. perante a peseguição o casal explicou na altura “discutiram a possibilidade” de um relacionamento futuro mas acabaram por decidir não fazê-lo.

Como seria de espera, vindo de alguém cuja especialidade é proteger a vida privada dos outros, é quase impossível saber o valor dos honorários de David Sherborne — menos por quem o contrata, claro. Mesmo assim, o Standard relata também que os ganhos anuais do advogado rondam “os vários milhões” por ano. Com uma lista de clientes assim — faltou referir ainda os nomes de Cherie e Tony Blair, Mick Jagger, Mike Tyson e David Beckham –, não é de estranhar o seu recheado recibo de vencimento.