Vinte concelhos dos distritos de Faro, Castelo Branco, Guarda, Viseu e Bragança apresentam esta sexta-feira um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). As temperaturas voltam a subir, especialmente na zona sul do país, e até terça-feira mantêm-se o risco de incêndio máximo e muito elevado em 18 distritos por causa das temperaturas quentes, que vão se manter elevadas nos próximos dias.

Os distritos de Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora, Beja e Setúbal vão estar sob aviso amarelo até às 21h00 de sábado devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima. Por causa do tempo quente, o IPMA colocou sob aviso amarelo nove distritos de Portugal continental e a ilha da Madeira.

O IPMA prevê, para esta sexta-feira, no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral centro até ao início da manhã, aumentando de nebulosidade nas regiões do interior durante a tarde. Está também previsto vento fraco a moderado predominando do quadrante norte, sendo do quadrante leste no interior norte e centro até meio da manhã e para o final do dia, soprando por vezes forte na faixa costeira ocidental, em especial a norte do Cabo Espichel durante a tarde, e nas terras altas.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 16 graus Celsius (no Porto e em Leiria) e os 21 (em Portalegre e em Faro) e as máximas entre os 24 (em Aveiro) e os 37 (em Évora e Castelo Branco).

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo. O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.