A Nissan atravessa momentos difíceis, mas isso não a impede de se preparar para revelar esta semana aquele que será, provavelmente, o seu modelo mais importante do ano. Referimo-nos ao Ariya, um SUV eléctrico com a dimensão do Qashqai, alimentado exclusivamente por bateria. O novo SUV japonês irá enfrentar o Tesla Model Y, o Volkswagen ID.4 e o Ford Mustang Mach-E, entre outros.

Face ao Leaf, o primeiro eléctrico da Nissan, o Ariya será obviamente mais alto e com maior distância ao solo, como aliás é de esperar num SUV, mas será ainda mais comprido, mais largo e com maior distância entre eixos. Isto permite não só um habitáculo mais espaçoso, como ainda maior área para instalar o pack de baterias, fundamental para conseguir reivindicar uma autonomia mais generosa.

Para abrir o apetite para o próximo dia 15, em que vai ser revelado o Ariya, a Nissan publicou um vídeo em que deixa antever alguns detalhes do design, bem como das tecnologias que vai disponibilizar aos futuros utilizadores. E tudo indica que o SUV eléctrico vai passar a oferecer um nível superior de ajudas à condução, elevando ainda mais a fasquia face ao que hoje conhecemos no Leaf.

De acordo com o CEO da Nissan, Makoto Uchida, “o Ariya vai permitir uma fusão entre a electrificação e sistemas de ajuda ao condutor mais sofisticados, que iremos utilizar nos automóveis autónomos do futuro”, com o gestor a referir-se ao ProPilot 2.0.

O Ariya será fabricado no Japão, na fábrica de Tochigi, com a comercialização a arrancar primeiro no Japão, para de seguida rumar à Europa e aos EUA.