Milhares de pessoas protestaram este sábado, na cidade russa de Khabarovsk no extremo oriente russo, contra a prisão do governador da região, detido por suspeitas de envolvimento numa série de homicídios e outros delitos graves.

A manifestação que decorreu a cerca de 6.100 quilómetros a leste de Moscovo não foi sancionada e não foram registadas detenções.

A imprensa local estima que estiveram presentes entre 5.000 a 35.000 manifestantes.

Sergei Furgal, governador da região de Khabarovsk, foi detido na quinta-feira junto à fronteira com a China, tendo sido levado de avião para a capital russa.

Já em Moscovo, e após interrogatório, foi ordenada a prisão do governador por dois meses.

De acordo com o comité de investigação, a mais alta agência de investigação criminal da Rússia, Sergei Furgal é suspeito de envolvimento em vários assassinatos de empresários em 2004 e 2005, antes de ter dado início à sua carreira política.

Furgal, membro do Partido Democrata Liberal Nacionalista, foi eleito governador em 2018, sendo muito popular na região de Khabarovsk.

A inesperada vitória de Furgal na eleição governamental refletiu uma crescente frustração pública com as políticas do presidente Vladimir Putin e marcou um revés doloroso para o principal partido do Kremlin, a Rússia Unida

Na quinta-feira foi noticiado que as estações de televisão russas transmitiram imagens da detenção de Frugal, imagens nas quais o governador de 50 anos é retirado do seu carro, revistado e detido.