De acordo com os dados de vendas de veículos novos em solo europeu, nos cinco primeiros meses do ano, é possível perceber quais os modelos que foram mais populares entre os compradores, apesar da (terrível) quebra de vendas. E outra coisa não seria de esperar de um período em que as fábricas e os stands estiveram fechados quase dois meses e os compradores teimaram em manter-se afastados depois da reabertura.

Se nos concentrarmos nos modelos, embora o Renault Clio tenha liderado o mercado europeu em Maio, nos primeiros cinco meses do ano continuou a ser o VW Golf quem mais vendeu, com 96.882 unidades, à frente do Clio (83.196), Peugeot 208 (66.604), VW Tiguan (65.814), Ford Focus (65.421), Opel Corsa (63.853), Skoda Octavia (59.636), VW Polo (59.462), Toyota Yaris (55,968) e Ford Fiesta (55.624).

Entre as diferentes categorias de veículos, os utilitários são liderados pelo Clio, seguido confortavelmente pelo 208, Polo, Yaris e Fiesta. O segmento dos modelos compactos atribuiu a primazia ao Golf, largamente à frente do Octavia, Focus e Toyota Corolla, para nos pequenos SUV ser o Renault Captur o mais apetecido (49.075), à frente do VW T-Cross (40.846), Peugeot 2008 (36.782), Hyundai Kauai (35.642), Toyota C-HR (35.755) e Opel Crossland X (34.155).

Num dos segmentos mais importantes do mercado europeu, o dos SUV compactos, durante anos liderado pelo Nissan Qashqai, o líder é agora claramente o Tiguan, à frente do VW T-Roc (53.805), Nissan Qashqai (49.748), Peugeot 3008 (46.721) e Dacia Duster (41.478).

Se analisarmos as vendas das berlinas familiares, a mais vendida é o BMW Série 3 (43.010), à frente do VW Passat (42.293) e do Mercedes Classe C (31.270).

Na guerra entre os veículos 100% eléctricos foi o Renault Zoe o mais vendido (26.329), muito próximo do Tesla Model 3 (25.385), com o Nissan Leaf a ficar-se pelas 10.864 unidades nos primeiros cinco meses de 2020.