Desde que Bruno Fernandes chegou a Inglaterra que o impacto do médio português no Manchester United foi imediato. Os golos, as assistências e a melhoria geral na dinâmica de toda a equipa, ainda antes da interrupção das competições, deixou mais de metade da cidade a ansiar pela parceria com Paul Pogba, ainda lesionado. Mas nem nos melhores sonhos dos adeptos do United as coisas estariam a correr tão bem.

Entre assistências mútuas, um entendimento notório e uma boa relação engrossada pelas vitórias consecutivas, Bruno e Pogba têm correspondido a todas as expectativas de Solskjaer e da equipa e têm sido o pilar onde assenta o atual bom momento do Manchester United. A chegada do português, que alavancou o salto de qualidade do grupo, tem tido até um papel preponderante na resolução de um dossiês mais problemáticos das últimas temporadas do clube inglês: a permanência ou a saída do próprio Pogba. Desiludido com a escassez de objetivos, desgastado por lesões e longe da Liga dos Campeões, o médio francês foi recorrentemente associado a uma transferência para o Real Madrid no verão — mas nesta altura, e muito graças a Bruno Fernandes, Pogba parece ter vontade de ficar em Old Trafford.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.