As eleições polacas deste domingo levaram à reeleição do conservador Presidente Andrzej Duda, segundo dados preliminares divulgados já esta segunda-feira pela comissão nacional de eleições, citados pelo Politico. Nesta segunda volta em que Duda enfrentava Rafał Trzaskowski, o incumbente terá obtido 51,21% dos votos.

A vitória foi por uma “unha negra”, já que Trzaskowski terá conseguido 48,79% dos votos, segundo estes dados preliminares que se baseiam nos resultados de 99,97% das mesas de voto. A própria comissão nacional de eleições reconhece que os votos que falta contar não irão alterar o resultado: a reeleição de Duda.

O resultado oficial deverá ser divulgado esta noite de segunda-feira ou, mesmo, só na terça-feira.

Andrzej Duda é um aliado dos nacionalistas do partido Lei e Justiça, que governa a Polónia de forma consecutiva há cerca de uma década. Com este resultado, a Reuters escreveu no domingo que o governo polaco terá margem para aprofundar reformas conservadoras, nomeadamente no sistema judicial, e continuar a combater as ideias liberais defendidas pela oposição, como o aborto ou os direitos dos homossexuais.

Um discurso de Duda sobre os direitos dos homossexuais deu polémica antes das eleições, quando se referiu a uma “ideologia” mais destrutiva do que o comunismo.

Andrzej Duda vence presidenciais na Polónia com 43,5%

O candidato concorrente, o liberal Rafal Trzaskowski, presidente da Câmara de Varsóvia apoiado pela Plataforma Cívica, o maior partido da oposição, tem 49,2%, de acordo com as sondagens. Trzaskowski apoia uma agenda mais progressista e uma maior integração na União Europeia.

No cargo há cinco anos, Andrzej Duda venceu a primeira volta, a 28 de junho, com 43,5% dos votos. Rafal Trzaskowski obteve 30,5%.