As temperaturas altas que se vão sentir ao longo desta semana colocam, esta terça-feira, em alerta amarelo quatro distritos de Portugal continental e a ilha da Madeira e, durante os próximos dias, todos os distritos de Portugal continental. Estão em risco máximo de incêndio cerca de uma centena de concelhos de 14 distritos, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja, no continente, estão sob aviso amarelo até às 17h de quinta-feira e a ilha da Madeira até às 18h de quarta-feira devido persistência de valores elevados da temperatura máxima. O IPMA emitiu também aviso amarelo para todos os distritos de Portugal continental (18) para quarta e quinta-feira.

Em risco máximo de incêndio estão, esta terça-feira, cerca de uma centena de concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Leiria, Portalegre, Castelo Branco, Guarda, Aveiro, Viseu, Coimbra, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança. O IPMA colocou também em risco muito elevado e elevado de incêndio quase todos os concelhos de todos os distritos (18) de Portugal continental.

Segundo o IPMA, pelo menos até ao fim de semana vai manter-se o risco de incêndio máximo e muito elevado em muitos concelhos do continente por causa do tempo quente.

Na sequência do tempo quente, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou na segunda-feira para o aumento do risco de incêndios rurais, em especial nas regiões do sul e do interior norte e centro, devido ao vento e subida da temperatura previstos para os próximos dias.

Num aviso à população, a ANEPC destaca um “aumento das condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais”, em especial nas regiões do Sul e do interior centro e norte.

Fonte da Proteção Civil avançou à Lusa que o distrito de Santarém vai estar esta terça-feira em estado de alerta especial laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, devido ao perigo de incêndio rural. Os distritos de Aveiro, Braga, Bragança Coimbra, Leiria, Lisboa, Porto, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu, vão estar, no mesmo período, em estado de alerta especial amarelo.

Temperaturas estão acima do habitual para a época do ano

Durante esta terça, os arquipélagos da Madeira e dos Açores, com exceção da ilha das Flores que está com níveis muito elevados, estão em risco extremo de exposição à radiação ultravioleta. Para as regiões com risco extremo, o IPMA recomenda que se evite o mais possível a exposição ao sol. Portugal continental apresenta níveis muito elevados.

O IPMA prevê a continuação de tempo quente, com uma subida gradual pelo menos até sexta-feira. Durante esta semana a temperatura máxima deverá variar entre 30 e 35 graus Celsius no litoral, devendo atingir valores entre 35 e 40 graus nas regiões do interior.

Também a temperatura mínima apresenta tendência para uma subida gradual, com valores que deverão ser superiores a 20 graus em grande parte do território continental, em especial no interior e no sotavento algarvio, e que são classificadas como noites tropicais.

De acordo com o IPMA, os valores de temperatura estão acima do habitual para a época do ano e esta persistência poderá levar a uma situação de onda de calor em diversos locais do país, em especial no interior.

Na origem do tempo quente está um “anticiclone localizado a nordeste dos Açores, que se estende em crista até ao Golfo da Biscaia, em conjunto com um vale depressionário desde o norte de África até à Península Ibérica, origina o transporte de uma massa de ar quente do norte de África a qual será responsável pela persistência de valores elevados de temperatura ao longo da semana”.