O Ministério Público (MP) acusou um homem de, no verão de 2006 ou 2007, ter matado um amigo, em Vila Nova de Famalicão, distrito de Braga, adiantou esta quarta-feira a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

Segundo a acusação, o arguido, dando conta da morte da vítima, enterrou-a no local do crime, um pinhal ermo, tendo o próprio vindo a denunciar os factos a 4 de agosto de 2018.

No verão de 2006 ou 2007, o arguido disparou com uma caçadeira contra o amigo quando este estava de costas para si e não a mais de seis metros, referiu a procuradoria.

A vítima mortal era toxicodependente e procurava, na ocasião, vender a espingarda caçadeira de dois canos sobrepostos serrados com que foi efetuado o disparo, tendo a ida para o pinhal o objetivo de a experimentar.

Por isso, o arguido está acusado pelos crimes de homicídio qualificado agravado, profanação de cadáver e detenção de arma proibida.