O Tribunal de Penafiel condenou esta quarta-feira um homem, de 90 anos, a 18 anos e 10 meses de prisão, por ter matado a mulher, de 92 anos, em Paços de Ferreira, com dois tiros na cabeça da vítima. O arguido, atualmente em prisão preventiva e que conheceu o acórdão sentado numa cadeira de rodas, foi condenado pelos crimes de homicídio qualificado agravado, ofensa à integridade física e detenção ilegal de arma.

A pena única aplicada resulta do cúmulo jurídico dos três crimes. O homem foi absolvido do crime de violência doméstica, pelo qual também respondia no julgamento.

Os crimes provados ocorreram em 9 de março de 2019, quando o arguido, então com 89 anos, agrediu a mulher no quarto de ambos, com pancadas na cabeça, obrigando-a a assistência hospitalar, e em 3 de outubro, quando, segundo o acórdão, se consumou o homicídio, praticado na cozinha da habitação, situada em Raimonda, Paços de Ferreira, distrito do Porto.

No julgamento, o arguido tinha reconhecido que tirara a vida à mulher, mas alegou que o fizera a pedido da vítima, tese que o tribunal concluiu não ter sido provada em audiência.

Segundo o coletivo, o homem “agiu com intenção de tirar a vida à sua mulher com 92 anos e com dificuldades de locomoção” e “com a consciência que praticava estes atos contra a sua mulher”.