O estado norte-americano da Flórida é neste momento um dos maiores e mais preocupantes epicentros de Covid-19 em todo o mundo, depois de mais de uma semana a registar perto de 10 mil novos casos por dia.

O pior dia foi este domingo, 12 de julho, quando a Flórida deu conta de 15.300 novos casos — o dia mais alto de qualquer estado dos EUA, incluindo Nova Iorque, outrora epicentro da pandemia naquele país.

Tanto a Flórida como a sua segunda maior cidade, Miami, já estão a ser apelidadas pela imprensa norte-americana e especialistas de “a nova Wuhan”, em alusão à cidade chinesa onde a pandemia terá tido origem. “Estamos a ver aqui aquilo que vimos em Wuhan há cinco meses”, sublinhou Lilian M. Abbo, especialista em doenças infecciosas da University of Miami Health System.

A situação chega a permitir que um texto escrito na primeira pessoa tenha um título tão irónico como verdadeiro como “Sou de Wuhan. Apanhei Covid-19 — depois de ter viajado para a Flórida”. O testemunho em causa é da jornalista e produtora da BBC em Washingon D.C., Xinyan Yu.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.