A secretária de Estado do Turismo desafiou esta quinta-feira os portugueses a promover o país como destino turístico na sequência da pandemia de Covid-19, que provocou a exclusão de Portugal da rota turística de vários países.

Parece-me que nesta altura, dentro das várias linhas que temos vindo a trabalhar, precisamos de instigar uma maior comunicação, uma melhor comunicação, mais positiva, mais assertiva, mais contínua sobre o destino Portugal e todos os vários ativos que temos”, disse Rita Marques.

A governante, que falava à agência Lusa à margem da inauguração da primeira área de autocaravanas em Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, recordou que Portugal foi durante três anos consecutivos reconhecido como o “melhor destino turístico do mundo”, situação que “convoca” os portugueses a defender este setor junto do mercado externo.

Estamos todos [convocados], fazemos parte desta onda, é uma onda que não é só solidária para com os trabalhadores do turismo, mas também é algo que nós todos precisamos depois de um período de confinamento. Precisamos todos de uma pausa, retemperar energias junto daqueles que nos são mais queridos e eu penso que o período de férias pode ser justamente uma excelente oportunidade para que isso aconteça”, defendeu.

No decorrer da cerimónia em Ponte de Sor, foi também lançado o programa “Para um Autocaravanismo Responsável”, desenvolvido pelo Turismo de Portugal.

O Turismo de Portugal tem vindo a financiar áreas de autocaravanas, até ao momento já foram aprovadas 41 áreas de serviço de autocaravanas envolvendo 27 municípios, com um valor total de dois milhões de euros. A este conjunto acrescerá, muito em breve, mais cinco com um valor de apoio de 464 mil euros”, sublinhou Rita Marques.

Na mesma sessão foi também apresentado projeto de Rede de Áreas de Serviço do Autocaravanismo do Alentejo e Ribatejo, apoiado pelo programa Valorizar, pelo presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo, Ceia da Silva.

Este projeto, do qual faz parte a área de autocaravanas de Ponte de Sor, está envolvido no programa “Para um Autocaravanismo Responsável”, e tem como objetivo até maio de 2021 criar e reabilitar 49 áreas de serviço, num total de 638 novos lugares para turistas, num investimento de cinco milhões de euros.

Rita Marques anunciou ainda os primeiros projetos financiados ao abrigo do segundo aviso da linha de apoio à valorização turística do interior, do Programa Valorizar, tendo acolhido 85 candidaturas, envolvendo um investimento global de mais 22 milhões de euros e um incentivo de quase 14 milhões de euros.

Os investimentos são diversificados, contribuindo para a oferta turística nacional, destacando-se projetos associados ao enoturismo, turismo termal, ‘cycling and walking’, autocaravanismo, turismo industrial, turismo cultural e literário, turismo equestre, rotas e praias fluviais. Destaca-se também a significativa atenção à acessibilidade e ao turismo inclusivo”, referiu.

Os projetos são, segundo o Governo, “dinamizados por entidades públicas e privadas, destacando-se no primeiro grupo as autarquias, sempre em estreita articulação com as Entidades Regionais de Turismo”.

Na sua intervenção, Rita Marques destacou que, no âmbito do programa Valorizar, o Governo apoiou no Alentejo 31 projetos, o que representa “37%” de todos os projetos aprovados no quadro do programa [apoiou 85 projetos], representando um investimento de 8,4 milhões de euros, com “incentivo” de 5,2 milhões de euros.

A secretária de Estado do Turismo iniciou esta quinta-feira uma visita de dois dias ao Alentejo. Depois de Ponte de Sor, conheceu durante a tarde o projeto da praia fluvial de Alqueva e o trabalho que está a ser desenvolvido na “Rede Integrada de Centros de ‘Cycling’ do Alentejo e Ribatejo”.

Rita Marques passou pela Aldeia da Serra d´Ossa (Redondo), Ourique e Odemira, tendo neste último destino o objetivo de conhecer a “intervenção” na Rota Vicentina.

Na sexta-feira, Rita Marques assiste à apresentação dos Caminhos de Santiago no Baixo Alentejo, na Sé Catedral de Beja, visita a praia fluvial e zona de lazer dos Cinco Reis, também em Beja e, depois, no Carvalhal, em Grândola, assiste à apresentação da campanha da ERT do Alentejo e Ribatejo para o mercado interno “Há um Lugar”.