Obrigado por ser nosso assinante. Não se esqueça de subscrever a nossa Newsletter exclusiva dos bastidores.

Numa Junta de Freguesia de Leiria, Gil Costa tomou posse no lugar de… Gil Costa, nas listas do PS. Além do mesmo nome, os homens partilham também a mesma profissão.

Tudo começou a 23 de dezembro de 2019, quando Vítor Henriques, membro eleito pelo PS para a Assembleia da União de Freguesias de Colmeias e Memória, se demitiu. O seu substituto seria Gil Costa, mecânico, colocado na posição seguinte da lista do PS.

No entanto, o presidente da Assembleia das Freguesias (AF) de Colmeias, deu a posse a outro Gil Costa, também mecânico de profissão, mas que não fez parte de qualquer lista concorrente às autárquicas. Apenas a sua mulher estava na lista uns lugares abaixo.

“Pedi ao presidente da Junta [Artur Santos] que me indicasse o membro da lista imediatamente a seguir para que pudesse ser empossado, como determina a legislação”, explicou Carlos Caetano, presidente da AF ao Jornal de Leiria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De acordo com o jornal, a pandemia surgiu, o processo atrasou-se e “devido à necessidade de haver uma sessão da AF, em maio foi marcada uma reunião extraordinária” onde Gil Costa, o não candidato, acabou por tomar posse. Nesse mesmo dia, o mecânico assumiu funções e votou em propostas que foram à assembleia. O erro só seria notado mais de um mês depois, a 30 de junho, quando numa nova assembleia alguém deu conta que o Gil Costa, mecânico, não era o mesmo Gil Costa, mecânico e integrante da lista socialista.

Ao Público, Rui Lagoa, integrante da lista do PSD que não esteve presente na primeira assembleia, refere que considera estranho o facto de ninguém ter percebido o insólito antes. “É uma aldeia, toda a gente se conhece”, afirma. Ao mesmo jornal, Artur Santos  justifica que se tratou de um erro compreensível afirmando que “há dois nomes iguais e são os dois mecânicos, só que um fazia parte da lista e outro não”.

Rui Lagoa afirma que apesar de “não querer mal a ninguém”, o PSD não pode “compactuar” com esta situação e vai avançar com uma queixa no Ministério Público.