As ações da Impresa seguiam esta segunda-feira a cair 3,65% para 0,13 euros, no primeiro dia de negociação após o anúncio da saída da apresentadora Cristina Ferreira da SIC para a TVI.

A apresentadora Cristina Ferreira vai regressar à TVI em setembro como diretora de entretenimento e ficção, tendo manifestado interesse junto da Prisa, dona da Media Capital, em comprar uma participação no capital social da dona da estação.

Cristina regressa à TVI como acionista. SIC exige 4 milhões por “decisão abrupta e unilateral”

Esta informação foi divulgada na sexta-feira após o fecho da bolsa e surpreendeu o mercado, uma vez que a apresentadora tinha contrato com a SIC até 2022. No primeiro dia de negociação das ações após o anúncio da saída, as ações da Impresa recuaram cerca de 4% na abertura e cerca das 10h15, hora de Lisboa, perdiam 3,65% para 0,13 euros.

Em comunicado, na sexta-feira, a SIC informou que Cristina Ferreira “decidiu cessar unilateralmente a sua ligação à SIC, colocando termo ao contrato que a vinculava até 30 de novembro de 2022”.