Um casal foi detido no domingo, em Castro Daire, pelo crime de lenocínio, anunciou esta segunda-feira a GNR de Viseu.

No âmbito de uma operação policial, espoletada por uma investigação relacionada com o crime de lenocínio, que já decorria desde junho de 2019, foi possível apurar que o casal desenvolvia a referida atividade num bar, onde mantinham dez mulheres que se dedicavam a atividades de cariz sexual com os clientes”, sintetiza um comunicado de imprensa.

A GNR informa ainda que, “com o fecho das áreas de lazer noturnas naquela zona, devido à pandemia de Covid-19, o bar potenciou o negócio, não seguindo nenhuma das medidas restritivas para a prevenção do contágio da mesma”.

No seguimento das diligências de investigação, foi dado cumprimento a 14 buscas, quatro das quais domiciliárias e 10 não domiciliárias, que resultaram numa terceira detenção de uma cidadã de nacionalidade estrangeira, de 28 anos, por permanência ilegal em território nacional”, esclarece.

A GNR acrescenta ainda que “outras três cidadãs de nacionalidade estrangeira” foram notificadas para abandonar o país voluntariamente”, uma vez que “também permaneciam de forma irregular no país”.

Da operação resultou ainda a apreensão de 1.500 euros em numerário, de duas doses de cocaína e a elaboração de 12 autos de contraordenação, dez por irregularidades administrativas do estabelecimento no que se refere às regras de funcionamento”, esclarece.

Os outros dois autos são “um por consumo de estupefacientes e um outro no âmbito das determinações que vigoram no âmbito da pandemia Covid-19, mormente por admissão de novos clientes após as 23h00”.

A operação do Destacamento Territorial de Viseu contou com o reforço do Destacamento de Intervenção (DI) de Aveiro e ainda do Destacamento Territorial de Lamego, distrito de Viseu.

Os detidos são presentes esta segunda-feira ao Tribunal Judicial de Viseu e de Castro Daire para aplicação de medidas de coação.