O PS está à frente do PSD nas intenções de voto em todas as regiões do país, com exceção do Norte, segundo uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF. De forma geral, nas intenções de voto para as legislativas, o PS subiu 4% em relação às legislativas de 2019 e o PSD desceu um ponto percentual.

Por outro lado, a sondagem da Intercampus para o Negócios e o CM/CMTV confirma que as intenções de voto se centram principalmente no PS, ainda que o tenha havido uma queda nos últimos dois meses, mas que ainda não foi o suficiente para contrariar o forte crescimento entre março e maio.

PSD domina no Norte e PS no Porto na sondagem da Aximage

O PSD domina na região norte, com uma diferença de 17,5 pontos percentuais para o PS, mas o PS continua a estar em vantagem na área metropolitana do Porto. O PS lidera a intenção de voto em todas as faixas etárias, sobretudo acima do 64 anos (com uma diferença de 17,4% em relação ao PSD), mas também entre os eleitores mais jovens, dos 18 aos 34 anos (com uma diferença de 14,5%).

O Bloco de Esquerda e a CDU, mantém-se como terceira e quarta força política, sem grandes quebras em relação às últimas eleições. Por outro lado, as diferenças mais significativas estão na subida das intenções de voto no partido Chega — 5,2%, contra 1,29% nas legislativas de 2019 — e a queda do CDS — com 2,1%, contra 4,42% em 2019.

Em relação ao Chega, apesar de o partido ter crescido nas intenções de voto, segundo a sondagem realizada com 624 pessoas, André Ventura é aquele que reúne as avaliações mais negativas no desempenho entre líderes partidários — 56% atribui uma avaliação negativa. Entre os piores desempenhos estão também Jerónimo de Sousa, da CDU, André Silva, do PAN, com 45 e 42% de avaliação negativa, respetivamente.

Entre os melhores desempenhos, destacam-se António Costa, com 64% de avaliação positiva, seguido de Rui Rio, do PSD, com 46%, e Catarina Martins, do BE, com 36% (mas com 29% na avaliação negativa).

Chega em queda na sondagem da Intercampus

O Jornal de Notícias, com a primeira sondagem feita pela Aximage, não tem forma de comparar as intenções de voto feitas anteriormente pela Pitagórica, porque a metodologia é diferente. Por sua vez, o Negócios mostra a evolução das intenções de voto nos partidos desde as legislativas de 2019.

Enquanto PS e PSD caíam nas intenções de votos no primeiro trimestre do ano, Bloco de Esquerda e Chega subiam, mas a pandemia veio alterar as contas, com as intenções de voto no PS a ultrapassarem muito o que tinham sido os resultados das legislativas.

Desde março que o Chega está em queda e nos últimos dois meses BE e CDU tiveram ligeiras subidas. Segundo a sondagem da Intercampus, com 620 entrevistados, CDU e Chega reúnem a mesma percentagem de intenções de voto, com 6,2%, e o BE é a terceira força política, com 10,4% — o PSD tem 23,9%.

Atualizado às 9h34 com a sondagem da Intercampus para o Negócios e CM/CMTV.