Trabalhadores do entreposto do Lidl do Porto Alto, no concelho de Benavente (Santarém), estão esta segunda-feira em greve, protestando contra a decisão da empresa de tornar definitiva a redução de horário proposta em maio como temporária.

Ivo Santos, do Sindicato do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal, disse à Lusa que 36 dos 50 trabalhadores deste entreposto de produtos não alimentares do Lidl estão em piquete desde as 08h00 junto às instalações, depois de ter sido recusada uma reunião para discutir a decisão da empresa.

Segundo o sindicalista, os trabalhadores aceitaram a redução de 40 para 32 horas semanais proposta em maio, porque a medida lhes foi apresentada como sendo temporária e a única forma de evitar despedimentos, vendo o salário ser reduzido em 150 euros mensais.

A passagem a definitiva tem consequências salariais, com perdas de rendimentos que são significativas para estes trabalhadores”, disse Ivo Santos.

A fonte adiantou que, tendo em conta a recusa de reunião por parte da direção de recursos humanos da empresa, foi solicitada a intervenção do Ministério do Trabalho, estando agendada uma reunião para a manhã da próxima quarta-feira.

Contactada pela Lusa, a empresa não reagiu até ao momento.