O espetáculo “O homem do fogo”, que conjuga música, pintura de areia e narração oral, foi a proposta escolhida no Algarve para levar a cena ao abrigo do projeto piloto “Não brinques com o fogo”, foi esta quarta-feira anunciado.

O espetáculo multidisciplinar vai realizar-se ao ar livre, no dia 26 de setembro, em São Brás de Alportel, com a Banda Filarmónica de São Brás de Alportel, Pilar Puyana (ilustração e pintura de areia) e Fernando Guerreiro (narração oral).

O projeto “Não brinques com o fogo” resulta de uma parceria entre o Ministério da Cultura, através das direções regionais do Norte, Centro, Alentejo e Algarve, com a Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF).

O projeto tem como objetivo “veicular mensagens-chave sobre comportamentos de risco a alterar face aos incêndios rurais, promovendo a mudança de atitudes através da sensibilização das populações sobre a valorização da floresta e da conservação da natureza e as boas práticas na utilização do fogo para a gestão da vegetação e do território”, lê-se numa nota publicada no ‘site’ da Direção Regional de Cultura do Algarve.

A proposta escolhida no Algarve foi apresentado pela Associação Recreativa e Cultural do Algarve (ARCA), em consórcio com a Associação Cultural e Recreativa Escola de Música Sambrazense (ACREMS), a Junta de Freguesia e a Câmara de São Brás de Alportel.

Segundo a Direção Regional de Cultura do Algarve, o júri valorizou “o trabalho de proximidade a desenvolver com a comunidade local” como critério para a escolha do projeto vencedor.

Envolvendo um investimento global de 185 mil euros da AGIF, o projeto de produção de espetáculos multidisciplinares ao ar livre e ações de capacitação das populações “Não brinques com o fogo” abrange, na fase de projeto-piloto, oito concelhos.

Os concelhos, escolhidos pela AGIF, estão classificados como tendo grau de risco elevado de incêndio (Gondomar, Paredes, Gavião e São Brás de Alportel, para além de Penacova, Poiares, Coimbra e Ourém).

Os espetáculos serão apresentados em setembro e outubro deste ano.

Na região Centro, os projetos escolhidos foram os apresentados pelo Leirena Teatro, de Leiria, em parceria com outros grupos, e por Partículas Soltas, de Sazes de Lorvão (Penacova).