Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A app de transporte de passageiros em veículos descaracterizados (TVDE) lançou um novo serviço no Porto. Com o Economy, que está neste momento numa fase piloto, a Bolt promete viagens a preços 10% mais económicos do que o serviço normal da marca. O serviço é opcional, sendo que cabe a cada motorista ativá-la ou desativá-la quando quiser.

“O principal objetivo é, durante esta fase de pandemia, facilitar as deslocações diárias dos portugueses e reforçar os rendimentos dos motoristas através do aumento do número de viagens, numa altura em que a segurança e o fator preço assumem especial importância”, lê-se no comunicado enviado esta quinta-feira.

A decisão foi tomada pela empresa depois de ter consultado os motoristas e ter feito uma análise que revelou que a nova categoria iria permitir subir o número de viagens e rendimentos. Por ser um lançamento piloto, a empresa vai continuar a monitorizar os resultados da nova categoria, para perceber se de facto faz subir os rendimentos para os motoristas.

David Ferreira da Silva, responsável pela Bolt em Portugal, explica acredita que vai “existir um forte aumento da procura e que, dessa forma, os motoristas irão conseguir compensar o desconto no preço face à categoria normal com o aumento do número de viagens realizadas por dia, e também com a diminuição do tempo que estão parados entre pedidos.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Bolt (antiga Taxify) foi fundada na Estónia em 2013 por Markus Villig e, ao todo, conta com mais de um milhão de motoristas e 30 milhões de utilizadores em mais de 35 países. No mercados dos TVDE, compete em Portugal com a Uber e a Free Now. Recentemente, lançou também o serviço de partilha de trotinetes, primeiro em Faro e depois em Lisboa.

Depois de Faro, trotinetes da Bolt chegam a Lisboa