O Douro vai transformar um total de 102.000 pipas de mosto em vinho do Porto nesta vindima, um valor que inclui uma reserva quantitativa de 10.000 pipas, decidiu esta quinta-feira o conselho interprofissional da região.

O quantitativo total foi fixado em 102.000 pipas de beneficio. Significa isto que há 92.000 pipas de mosto a beneficiar que decorrem da programação normal de vindima, mais as 10.000 pipas que, no fundo, são suportadas pelo reforço dos cinco milhões de euros que o Governo disponibilizou para a Região Demarcada do Douro”, afirmou o presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), Gilberto Igrejas.

O benefício é a quantidade de mosto que cada viticultor pode destinar à produção de vinho do Porto e é uma importante fonte de receita para os produtores do Douro.

Em 2019, foram transformadas 108.000 pipas de vinho do Porto na mais antiga região demarcada e regulamentada do mundo.