Os Presidentes da Rússia e dos Estados Unidos, Vladimir Putin e Donald Trump, debateram esta quinta-feira por telefone temas atuais da estabilidade estratégica e o controlo de armamento, anunciou o Kremlin em comunicado.

Foi abordado de forma detalhada o problema da estabilidade estratégica e o controlo de armas, tendo em consideração a responsabilidade especial da Rússia e dos Estados Unidos na manutenção da paz e da segurança a nível internacional”, indicou a Presidência russa.

Segundo o Kremlin, as partes confirmaram a importância das consultas bilaterais sobre estes temas, incluindo as relacionadas com o acordo nuclear STAR III, que expira em 2021.

Em 8 de abril, quando se cumpriram dez anos do tratado desde a sua assinatura em Praga pelos então Presidentes russo, Dmitri Medvedev, e norte-americano, Barack Obama, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia declarou que considerava “imprescindível” manter este acordo e expressou confiança em receber uma resposta “pronta e positiva” de Washington.

O Presidente russo, Vladimir Putin, também sugeriu em dezembro passado prolongar a sua vigência “sem qualquer género de condições prévias”.

Os líderes da Rússia e dos Estados Unidos também abordaram a situação em torno do acordo nuclear de 2015 com o Irão, e assinalaram a importância dos “esforços coletivos para apoiar a estabilidade regional e o regime global de não proliferação nuclear”.

Para mais, Putin e Trump também debateram as trocas comerciais e económicas entre os dois países, e elogiaram a cooperação mútua na luta contra o novo coronavírus.

Em particular, os dois chefes de Estado também se felicitaram por ocasião do 45.º aniversário do programa espacial Soyuz-Apollo, o primeiro projeto conjunto entre os dois países no espaço.