Os eléctricos que mais sentido fazem, para reduzir consumos e emissões, sendo propostos por valores acessíveis, são veículos pequenos, leves, ágeis e baratos, ideais para circular sobretudo em cidade e meios semi-urbanos. A Volkswagen já tem um potencial candidato no e-up!, que já está à venda e com uma sucesso relativo, mas tudo indica que não é por aí que o fabricante alemão quer ir.

É bom que o veículo seja pequeno, mas apenas porque isso permite torná-lo mais leve e barato. Mas há outra condicionante que tem de entrar nesta equação e esta prende-se com o volume de produção, pois é principalmente dele que depende o preço da unidade. E este factor não joga a favor do e-up!.

Segundo a Car, a VW está a trabalhar num ID.1, essencialmente uma versão à escala do ID.3, provavelmente partilhando a mesma plataforma mecânica e baterias, para se tornar mais interessante em termos de custos. Este ID.1 dará posteriormente origem a versões estilísticas diferentes, com um pequeno SUV, fundamental depois da Renault ter avançado que o Renault K-ZE City chinês vai chegar à Europa, ainda que com emblema Dacia.

Sempre de acordo com a Car, o ID.1 tem o nome de código e-Zzity, com o pequeno SUV a que vai dar origem a ter o nome de código ID.1 Crozz. As baterias, disponíveis em várias versões, vão oscilar entre 24 e 36 kWh, o que pode assegurar autonomias até 298 km, um valor interessante para um modelo com cerca de 3,6 metros e um preço em redor dos 20.000€.

A presença de um ID.1 na gama da VW significa que existirá igualmente um ID.2, sendo que este se destinará a enfrentar directamente o Renault Zoe e os Peugeot e-208 e Opel Corsa-e.