O acesso e circulação no perímetro da Serra da Sintra estão proibidos até terça-feira, anunciou este domingo a autarquia, depois de o Governo ter declarado a situação de alerta para Portugal continental devido ao agravamento do risco de incêndios.

A interdição ao trânsito, com aplicação imediata, vigora até às 23:59 de terça-feira por determinação do presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, indica a autarquia numa nota de imprensa, ressalvando que continuam a poder circular viaturas de moradores e de empresas sediadas na zona, assim como veículos de prestação de socorro, emergência e do Sistema Municipal de Proteção Civil.

A mesma nota adianta que a proibição da circulação automóvel nas estradas municipais do perímetro da Serra de Sintra “será avaliada de 12 em 12 horas, podendo a interdição ser agravada ou desagravada, tendo em conta as condições que se possam vir a registar”.

A Câmara Municipal de Sintra refere que é necessário “proteger quem vive e visita Sintra, com a adoção de medidas adequadas no âmbito da Proteção Civil, preservar a Serra de Sintra, Paisagem Cultural Património Mundial UNESCO, e defendê-la para as gerações vindouras”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Governo determinou a situação de alerta para todo o território continental, entre as 00:00 de segunda-feira e as 23:59 de terça-feira, face às previsões meteorológicas que apontam para “significativo agravamento do risco de incêndio rural”.

No âmbito da declaração da situação de alerta, prevista na Lei de Bases de Proteção Civil, serão implementadas várias medidas, incluindo a “proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem”.