Em altura de férias — quando são muitos os que procuram locais mais afastados dos centros urbanos –, a plataforma portuguesa Doctorino, que permite a marcação de consultas médicas online, decidiu lançar uma nova funcionalidade. A partir de agora, os utentes podem marcar consultas de urgência com um profissional de saúde em formato de vídeoconsulta.

Na página principal da Doctorino, e caso, por exemplo, algum utente se sinta indisposto, a opção “Urgência” permite escolher um profissional de saúde disponível, marcar uma hora de referência para o utente ser atendido no próprio dia e ser contactado através de uma videochamada. A solução, explica a startup, vai permitir “ter uma triagem feita por um médico de clínica geral e acesso à prescrição de medicamentos na hora”, evitando, assim, deslocações desnecessárias a um hospital quando os sintomas podem ser tratados à distância.

Quando temos de nos deslocar a um serviço de urgência sabemos sempre que vamos enfrentar demorados tempos de espera. Precisamente para evitar este desconforto e agilizar o processo de triagem, quisemos dar ao paciente a possibilidade de ter acesso a uma consulta de urgência no conforto da sua casa, tendo apenas de se deslocar a um hospital caso seja absolutamente necessário ser analisado presencialmente por um médico”, explica em comunicado Nuno Gonçalves, cofundador da Doctorino.

Estas consultas de urgência através da plataforma têm um custo de 35 euros. No caso de o médico considerar que o paciente precisa de ser analisado por um especialista, o contacto é articulado com um profissional de saúde inscrito na plataforma para fazer uma consulta presencial ou ao domicílio. A funcionalidade das consultas ao domicílio, no entanto, só está disponível em Lisboa.

Lançada no início deste ano, a Doctorino liga profissionais de saúde de várias especialidades a pacientes e ajuda-os a marcar consultas presenciais, online ou ao domicílio. Atualmente, a plataforma tem disponíveis cerca de 1.300 profissionais de saúde de clínica geral, dermatologia, fisioterapia, ginecologista-obstetrícia, terapia da fala, psiquiatria, pediatria, oftalmologia, nutrição, entre outros.