A região do Alentejo foi a que mais cresceu em número de infetados pelo novo coronavírus: são agora 734, mais 17 do que na quinta-feira. Representam 8,33% do total de novos casos. A maior parte dos infetados continua a estar em Lisboa e Vale do Tejo, com 128 casos nas últimas 24 horas e 62,75% dos novos infetados.

Foram detetados mais 204 casos de infeção pelo novo coronavírus e oito mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. O relatório de situação da Direção-Geral da Saúde (DGS) atualiza os números para um total de 51.072 infetados e 1.735 vítimas mortais. É o maior número de fatalidades da Covid-19 desde 15 de julho, há duas semanas.

Desde 14 de julho que Lisboa e Vale do Tejo não representava tão poucos casos no total de novos infetados. Já o Alentejo duplica essa representação em relação a quinta-feira, atingindo a maior percentagem de novos casos desde finais de junho. Quanto às restantes regiões do país, 49 dos novos infetados são do Norte, quatro são do Centro, cinco do Sul e um nos Açores.

Mulher na casa dos 30 é uma das vítimas mais jovens

Uma das vítimas mortais registadas nas últimas 24 horas é uma mulher com entre 30 e 39 anos. É uma das mais jovens vítimas da Covid-19 em Portugal. Até agora, seis pessoas até aos 39 anos sucumbiram a uma infeção pelo novo coronavírus no país — duas na casa dos 20, quatro na faixa etária dos 30-39 anos.

Em conferência de imprensa, a diretora-geral da saúde, Graça Freitas, esclareceu que a mulher sofria de obesidade, o que pode constituir um fator de risco perante uma infeção pelo SARS-CoV-2: “Apesar de não ser frequente a mortalidade nestas idades, acontece; e, sobretudo, como neste caso, havia patologia associada e um fator que começa a ser observado na mortalidade em pessoas relativamente jovens, que é a presença de obesidade”.

As outras sete mortes por Covid-19 foram registadas em faixas etárias com 60 ou mais anos, seis das quais tinham mais de 70. Cinco dessas sete pessoas eram homens. Todas as mortes registadas desde quinta-feira foram identificadas na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Número de internados é o mais baixo desde início de junho

Sobre a situação nos hospitais, o relatório revela que há menos 22 pessoas internadas por Covid-19 nos hospitais, a maior diferença desde 17 de julho. Neste momento contabilizam-se 381 doentes internados, o número mais baixo desde 9 de junho.

Quarenta e uma dessas pessoas estão internadas nas unidades de cuidados intensivos (UCI), menos uma que na quinta-feira. Há ainda mais 343 recuperados da Covid-19, elevando o número total a 35.010. O número de novos recuperados nas últimas 24 horas é o maior desde sábado passado, 25 de julho.

A faixa etária dos 40 aos 49 anos é a que mais novos casos registou nas últimas 24 horas, com mais 43 infetados. Todas as faixas etárias entre os 20 anos e os 59 anos têm mais de 25 novos casos. A faixa etária com menos novos casos é a dos indivíduos com mais de 80 anos: mais 13 infetados em relação a quinta-feira.

O relatório de situação da DGS dá conta ainda de mais 2.042 casos suspeitos em Portugal — o número mais baixo dos últimos três dias — e mais 1.804 casos não confirmados. Há mais 34 pessoas a aguardar resultados dos testes à Covid-19 e mais 16 pessoas em vigilância.