A Câmara de Coimbra vai encerrar, no sábado, a partir das 15h00, as esplanadas instaladas no perímetro de segurança criado junto ao estádio da cidade no âmbito da realização da final da Taça de Portugal.

De acordo com o edital do presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, as esplanadas do centro comercial Girassolum e da Rua D. Manuel I manter-se-ão sem funcionar “até à dissolução do perímetro de segurança criado” para o jogo de futebol entre o FC Porto e o Benfica, cujo início está agendado para as 20h45.

O despacho estabelece, simultaneamente, restrições às circulações pedonal e automóvel nas “áreas técnicas e até à dissolução do perímetro de segurança criado para o evento”, ficando mesmo “totalmente vedada e interdita à circulação pedonal” uma área contigua ao estádio e, naturalmente, indicada no local.

Uma outra zona igualmente contígua ao recinto está condicionada já desde o final da tarde desta sexta-feira, embora garantindo o acesso designadamente aos estabelecimentos comerciais ali localizados.

Os maiores condicionamentos de trânsito nos acessos ao Estádio Cidade de Coimbra e área envolvente entram em vigor às 10h00 de sábado, tal como já foi divulgado pela Polícia.

A decisão da Câmara foi adotada depois de “ouvidos os serviços municipais de proteção civil bem como as forças de segurança”, sublinha o autarca.

Numa nota enviada na quinta-feira à agência Lusa, o Comando Distrital de Coimbra da PSP informa designadamente que a partir das 15h00 de sábado e até ao final da Taça de Portugal vai ser imposta uma “restrição total de circulação de pessoas e veículos em torno do estádio”, de forma a garantir que não haja concentração de pessoas naquela zona devido à pandemia da Covid-19.

Além de especificar as restrições de “circulação de pessoas e veículos em torno do estádio”, a PSP de Coimbra “apela a que todas as pessoas, residentes e não residentes, evitem a circulação em toda a área envolvente ao estádio”.