Uma operação de resgate a uma embarcação de pesca desaparecida na costa de São Tomé e Príncipe, com duas pessoas a bordo, mobilizou um navio patrulha da Marinha portuguesa, divulgou hoje o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA).

Em comunicado, o EMGFA explica que se trata do navio patrulha “Zaire”, que chegou ao local pelas 23:00 de sexta-feira, “iniciando imediatamente buscas na zona onde a embarcação habitualmente pesca, a cerca de 20 milhas (40 quilómetros) a sul da localidade de Santa Catarina.

“O navio Patrulha “Zaire”, atualmente operado por uma guarnição mista, constituída por militares portugueses e santomenses, prossegue a sua missão de Capacitação da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe, contribuindo, através de um esforço conjunto, para a segurança na região”, enfatiza a nota. ?

O NRP Zaire, chegou a São Tomé a 22 de janeiro de 2018 para uma missão de cooperação e de capacitação operacional junto da Guarda Costeira do país. A embarcação já navegou mais de 2400 horas e percorreu cerca de 21400 milhas.

Em São Tomé, o navio participou em missões de busca e salvamento, fiscalização da pesca, fiscalização dos esquemas de separação de tráfego marítimo, controlo da poluição no mar e apoio ás populações e a organismos civis.