Dois homens foram detidos a bordo de um avião da KLM após confrontos com os passageiros, por se recusarem a usar máscara.

Na passada sexta-feira, num voo que fazia ligação entre Amesterdão e Ibiza, operado pela companhia aérea KLM, houve agressões entre os passageiros quando, segundo o The Independent, dois homens aparentemente embriagados se recusaram a usar máscara a bordo do avião. Alguns passageiros começaram a censurar a dupla pela sua conduta, quando de repente um dos homens atacou um passageiro, gerando uma cena de pancadaria a bordo do avião.

De acordo com um vídeo divulgado nas redes sociais, os passageiros tentaram acalmar os ânimos separando as agressões. No vídeo é possível ver um dos homens com sangue no nariz, enquanto se ouvem pessoas a gritarem para pararem com as agressões porque estariam crianças dentro do avião.

View this post on Instagram

Knokken bij @klm ! Exclusieve video @michighclub ???? Dronken Engelse passagier – hij dronk flessen Grey Goose wodka – zorgt voor onveilige situatie op vlucht naar Ibiza. Hij en een vriend daagden andere passagiers uit tijdens de vlucht en weigerden mondkapjes te dragen ????✈️???? 2 arrestaties. Panic and violent brawl! Unruly English passenger on board KLM flight to Ibiza, he had been drinking Grey Goose @greygoose vodka. They refused to wear facemasks and their behavior towards other passengers was hostile. 2 arrests were made. #klm #Royaldutchairlines #airlines #airline #passenger #coronavirus #COVID19 #COVID #incident #aviation #fight #fighting #unrulypassenger #facemask #avgeek #aviation #aviationdaily

A post shared by The Mic High Club (@michighclub) on

Os dois homens, de acordo com o The Sun, são britânicos e foram presos mais tarde pela polícia espanhola na chegada a Ibiza.

Um porta-voz da companhia aérea disse que os dois homens se recusaram a usar as máscaras e que estavam a incomodar física e verbalmente os restantes passageiros.

Segundo a companhia, os passageiros foram alertados quanto ao uso das máscaras, que são obrigatórias nos voos da companhia e nos aeroportos de Holanda, como medida para o controlo da transmissão de coronavírus no país. A KLM afirma ainda que a segurança do voo não ficou comprometida, uma vez que o piloto informou de imediato as autoridades locais sobre o sucedido.