A Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, aprovou esta terça-feira a abertura do concurso público para a remoção de revestimentos com amianto em nove escolas do concelho, empreitada que deverá ficar concluída dentro de um ano.

A intervenção, aprovada esta terça-feira em reunião do executivo, visa a remoção dos materiais de revestimento com amianto da cobertura de escolas, balneários, pavilhões e passagens exterior cobertas de edifícios escolares em várias freguesias deste concelho do distrito de Lisboa.

A lista de estabelecimentos a intervencionar inclui as escolas básicas 2/3 Gaspar Campelo; Maxial e Monte Redondo; Padre Vitor Melícias; São Gonçalo e Freiria.

A remoção do amianto estende-se ainda às escolas básicas de Torres Vedras, Conquinha e Silveira, bem como aos jardins-de-infância da Conquinha e da Abrunheira.

Com esta empreitada fica solucionada a questão do amianto em todas as escolas do concelho”, disse à agência Lusa o presidente da câmara de Torres Vedras, Carlos Bernardes (PS).

De acordo com o autarca, “as obras vão decorrer nos períodos de interrupção letiva”, devendo iniciar-se nas próximas férias de Natal e ser concluídas até ao final de setembro de 2021″.

O procedimento aprovado esta terça-feira pelo executivo estabelece um valor máximo de 702.841 euros, acrescido de IVA, financiado a 100% por fundos comunitários.