O Presidente dos EUA, Donald Trump, disse esta quarta-feira que está a ponderar fazer o seu discurso de aceitação de candidatura na convenção Partido Republicano a um segundo mandato a partir da Casa Branca.

Depois de ver frustradas as suas duas tentativas de realizar uma convenção presencial, Trump pondera agora aparecer apenas online no evento que foi transferido desde a Carolina do Norte para a Florida e que se realizará entre os dias 24 e 27 de agosto.

É fácil e acho que será um cenário bonito. Estou a ponderar isso. É certamente uma das alternativas”, disse Trump, durante uma entrevista televisiva, referindo-se à possibilidade de fazer o discurso de aceitação da candidatura a partir da Casa Branca.

A convenção começou por estar marcada para Charlotte, na Carolina do Norte, até Trump entrar em rota de colisão com o governador, que colocou entraves a receber um evento daquela dimensão em tempo de pandemia.

Trump decidiu então realocar a convenção para Jacksonville, na Florida, mas acabou por cancelar também a sua presença no evento, quando os números da pandemia de Covid-19 se tornaram mais preocupantes, naquele Estado.

O cancelamento da componente presencial do Presidente obriga agora a rever todos os planos e Trump admitiu que fazer o discurso a partir da Casa Branca será a solução “mais fácil do ponto de vista da segurança”, além de que é também a opção mais económica, já que não obriga a um esquema de segurança à volta do candidato.

Trump diz que a decisão final sobre o local do seu discurso apenas será tomada mais tarde e não recusa outras possibilidades.

O Presidente disse ainda que os jornalistas terão permissão para fazer a cobertura da convenção, depois de relatos de que o evento partidário seria realizado à porta fechada, como medida de prevenção por causa da pandemia.

Trump esclareceu que a convenção terá uma mistura de eventos virtuais e de discursos ao vivo.

As convenções partidárias são, tradicionalmente, momentos importantes de lançamento das campanhas para as eleições presidenciais, mas este ano, por causa da pandemia, também o candidato democrata, Joe Biden, anunciou que fará o seu discurso de aceitação a partir de casa, não estando presente em Milwaukee, no Wisconsin, para participar no evento do seu partido.