As faculdade da Universidade Católica Portuguesa do Porto vão implementar, no próximo ano letivo, um modelo de aulas em regime combinado com o intuito de “explorar o que melhor existe” no ensino presencial e ‘online’, foi esta quinta-feira anunciado.

Em comunicado, o gabinete de comunicação da Católica do Porto avança esta quinta-feira que o ensino combinado (‘blended’) vai ser, no ano letivo 2020/2021, a “grande aposta” das várias unidades académicas da universidade.

Citada no documento, Isabel Braga da Cruz, presidente do Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa, afirma querer conseguir que “gradualmente, e de acordo com o que seja seguro”, o “campus volte a encher-se de vida”.

No entanto, para evitar aglomerações de estudantes, no próximo ano letivo “os horários de aulas serão desfasados e será maximizada a utilização dos espaços”, assegura a presidente do Centro Regional do Porto, onde foi implementado um conjunto de medidas, tais como a obrigatoriedade do uso de máscara, a redução da lotação das salas de aula, anfiteatros e outros espaços em “consonância” com o distanciamento social, pontos de higienização e percursos de circulação.

Setembro será momento de reencontro, de começar um novo ano letivo e, neste sentido, trabalharemos em conjunto para manter a vida no campus face à nova realidade que a Covid-19 impulsionou”, salienta Isabel Braga da Cruz.

De acordo com o gabinete de comunicação daquela universidade, “ciente de que o ensino presencial é essencial”, a Escola de Artes vai privilegiar em todos os programas de estudo as aulas em regime presencial e a Escola Superior de Biotecnologia e o Instituto de Ciências da Saúde/Escola de Enfermagem vão recorrer a aulas presenciais, principalmente na realização de aulas práticas e laboratoriais.

Em qualquer um dos casos, apostar-se-á, igualmente, na realização de aulas ‘online'”, destaca a Católica do Porto, observando que haverá, em todas as disciplinas da licenciatura da Escola do Porto da Faculdade de Direito, uma aula presencial por semana, sendo que as restantes são lecionadas digitalmente.

Para potenciar a integração e facilitar a transição dos novos estudantes, nas disciplinas do 1.º ano de licenciatura haverá uma “proporção maior do presencial”, assegura, acrescentando que os ciclos de estudos com maior número de estudantes da Faculdade de Educação e Psicologia serão ministrados na modalidade de ensino combinado.

Por sua vez, os ciclos de estudo de mestrado e doutoramento em Educação funcionarão em regime presencial.

Paralelamente, a Católica Porto Business School retoma a sua atividade presencial, estando já a preparar o primeiro semestre do ano letivo de 2020/2021 com base “num modelo de aprendizagem combinado”.

Preparamos o nosso campus Porto para receber com as devidas condições de segurança todos aqueles que em nós confiam para preparar o seu futuro, proporcionando uma experiência de aprendizagem exigente, próxima e de elevada qualidade”, conclui a presidente.